tourists don’t know where they’ve been, travelers don’t know where they’re going

Todas as viagens começam antes da partida real e algumas prolongam-se pela eternidade. É comum crescer e expandir horizontes fora da zona de conforto. Por isso afirmo convictamente que, pelo menos, algumas viagens não acabam. São absorvidas pelos sonhos.

A citação em inglês, do escritor americano Paul Theroux, vinca uma linha provocadora entre os turistas e os viajantes. Eu partilho a certeza de que a diferença entre eles é real.

Contudo, também ilustra a relação pouco linear do passado com o futuro imediato. Sendo que ambos se sobrepõem no instante presente.

Paulo Jaime