Sacos Azuis

Acordas e reencontras as tuas rotinas sem pensar que nelas reside um conforto imenso.

Entre os quase infinitos dias de rotina alguns coroam-se inesquecíveis. São frutos do imprevisto.

Quando a banalidade se esfuma a noite chega implacável, sem ilusões, e agudiza o desespero e o pesadelo. A esperança será plantada mais à frente. Num futuro próximo que demorará em ser palpável.

Há sacos. Às vezes pretos ou azuis onde os cacos se emaranham numa ressaca que não reflecte a tragédia.