Voluntariado

Vale a pena. É óbvio que merecerá todo o esforço.

Bastará que uma vida se poupe. Que haja alguém que não sofra a tragédia da perda. Vale a pena para salvar uma vida que seja.

A minha segurança merece-o. Se me exponho a (outros) riscos posso precisar de uma ajuda que não terei. A negligência vai contra o meu instinto de autopreservação. Os riscos prefiro correr com uma rede de salvação.

São duas semanas (ou mais) longe da minha vida banal. São semanas de voluntariado. São dias diferentes para tentar respirar e curar os males que o corpo sempre vai acumulando com o peso dos dias.

Os meus joelhos e os meus tornozelos agradecem.