Tragédia Nuclear

Recordei-me de um livro que li há meses sobre a tragédia nuclear no oriente europeu. Não importam agora os egos políticos nem as iniciativas tomadas.

Foco-me no inimigo invisível e desconhecido que todos ameaçou. A radioactividade.

Há portanto inimigos piores. Há catástrofes sem aviso que nos racham por dentro. Existem lugares piores para nascer.

Penso demais. Penso além do necessário. O pensamento mantém-me alerta para assegurar o meu instinto de sobrevivência.