Desafio

O pôr-do-sol é cativante em todos os lugares do planeta. Consegue ser encantador em todos os dias do ano. Vivemos diariamente ansiosos com temas e questões que não dependem de nós e tendemos a ignorar e a banalizar a magia do pôr-do-sol. Por vezes, o grande desafio, é saber apreciar os pequenos prazeres da vida.

Abraço

Há abraços que à vida fazem falta como a água. Esses abraços essenciais não exigem braços meigos nem uma voz doce. Não importa o calor do peito nem o amor que ele poderia transbordar. Só interessa acreditar, por um instante, que tudo correrá bem. Como a água que, por um instante, afoga a sede.

Desculpa

Abri uma garrafa de vinho tinto e o paladar gostou do néctar que provou. É agradável e não contraria a publicidade impressa no rótulo: “Douro”. No entanto, neste copo pouco mais molhei do que os lábios. Se tivesse esperado já não teria sacado a rolha da garrafa. Este é o pior vinho de que me […]

Raiz do Mal

São os pés que nos distiguem das árvores enraizadas na terra. Vaguemos sem rumo arrastando estas extremidades e calcando o chão sujo que deixámos para trás. Não se erguem memórias desses passos dados sem nexo. A raiz do mal brota na planta do pé, envenena com o movimento e sequestra um corpo e uma alma. […]

Mais Sozinhos

Inicialmente a pandemia iludiu quem, entristecido com a sociedade que integra, acreditou que a natureza finalmente abrandava à força a ambição raça humana. Os meses coxeiam sem novidades entusiasmantes. O ambiente definha como antes. Ou pior! Os plásticos descartáveis imperam no comércio, o transporte colectivo é evitado… O mundo é um lugar mais pobre sem […]

Depressão Filomena

Filomena, a beleza da tua rebeldia camuflou a apatia do mundo moderno. Acordei com um manto branco na minha rua. Viajei sem sair de casa. A neve reduziu a liberdade ao essencial. Saber esperar voltou a ser um dom. Assim festejei o meu dia. Esta celebração anual foi diferente de todas as anteriores. Filomena, agradeço-te […]

Fotografias Antigas

Revejo fotografias antigas e o papel amadurecido absorve-me enquanto o seguro. Desligo-me da realidade e foco-me em detalhes das imagens que me catapultam abruptamente para cenários do passado. Observo pausadamente como todos envelheceram e como, fatalmente, alguns já não estão presentes. No papel tudo permanece estático naquele centésimo ou décimo de segundo. São águas passadas […]

don’t you hate that?

Why do we feel it’s necessary to yak about bullshit in order to be comfortable? That’s when you know you’ve found somebody special. When you can just shut the fuck up for a minute and comfortably enjoy the silence. Mia Wallace, Pulp Fiction uncomfortable silences A poesia de um diálogo pode cravar uma cena na […]

Café

Aprecio o hábito de pousar o café ao meu lado antes de o provar. Vejo-o quente enquanto, ainda confuso, se contorce na pressão da qual brotou. Um odor emana suavemente no ar e dissipa-se antes que eu o consiga inspirar profundamente. Penso que cheiro o café mas não consigo saciar-me. Finalmente toco com os lábios […]

diz-me o que ouves

dir-te-ei quem és O projecto de reconhecer 40 músicas que repetidamente ouvi tem o intuito de assinalar um iminente e inevitável aniversário. Poderia ser parte de uma celebração mas ainda não aprendi a festejar a soma das voltas à estrela. A selecção ilustra o abrangente e atribulado percurso do meu apetite musical e por extrapolação […]

Filme

Se eu estivesse numa sala de cinema o ecrã ainda não estaria inundado com nomes de pessoas desconhecidas. A história está contada mas as luzes que iluminariam o pesadelo não se acendem. Nesta espiral o fim é pontapeado com cada notícia feita de nada. Eu anseio pelo desfecho que ainda não está no guião. No […]

Forno

Comprei um forno. Pergunto-me como aguentei mais de 2 anos sem um. Já tinha sentido a sua falta várias vezes mas ele nunca se tornou imprescindível. Continua a não ser mas, mais do que nunca, senti-o necessário.  O primeiro forno que comprei, há mil anos, foi por sugestão repetida da minha mãe. Não se cansou […]

12 de Março

Gosto de anotar datas. Gosto de me recordar delas e de pensar que lhes devia dar algum carinho especial. Mimar os dias que me afastam do acontecimento. Invariavelmente faltam-me palavras. Nestas ocasiões nunca me sobem as palavras que mereciam ser escritas. É a falta de capacidade que se envolve com a pressão do instante. Passaram-se […]

Última Morada

Vivemos tempos raros. Misturam-se dúvidas com certezas.  A razão e a intuição não suportam nada. Não existe um caminho certo e um outro errado. Vivemos na ânsia de um dia melhor. Amanhã será um dia melhor.  Sobrevivemos um dia mais e falta um dia menos para que o dia esperado, sem data, chegue. Sempre um […]

Antecâmara da Realidade

É possível acabar algo que nunca começou?  Os sonhos ficam tantas vezes na antecâmara da realidade que podem ser confundidos com uma história de carne e osso. Os sonhos podem magoar como um corte na carne ou um osso partido.  Numa dimensão paralela os sonhos são reais. São alegrias que arrepiam a pele ou podem […]

Décimo Sexto

No décimo sexto dia de isolamento social abri uma garrafa de vinho. Tinha evitado ir ao armário onde guardo as garrafas porque queria assegurar um estilo de vida plenamente saudável. Não é que um copo de vinho faça mal porém não queria provar álcool. Por outro lado, sei que um copo de vinho pode ser […]